Big Brother and online Hunger games.
Abusadeenha

Blog de AbusadeenhaBlog

  1. Xau
  2. comfaz q
  3. comofaz q
  4. KKKKKKK- MORRI
  5. Underline quem ti viu quem ti vê :@
  6. Por isso que dá raiva jogar cm gente
  7. Quick Rookies vamoss?
  8. ME NEGATIVEM PFFFFFF
  9. kkkkkkkkk- morri
  10. -----> to tonta
  11. No title
  12. quando é pra positvar negativam
  13. NEGATIVEMMMMMM
  14. João545
  15. No title
  16. um garoto vai até seu pai
  17. Em uma prova:
  18. Micooo o.O
  19. KKKKKKKK- momento mto mto BURRA
  20. [SUGESTÃO] Lojistas
  21. to cm mta fome
  22. o.O
  23. oshE ta tão legal
  24. eol to é fazendo o Dowland da PHOTO kkkkkkkk-
  25. Vcs sabem o valor Realmente da Páscoa?
  26. BrunoSouza
  27. Já sei *-*
  28. Não irei mas jogar TENGAGED?
  29. INDIRETA u.u'
  30. 17 Tirinhas: Homens x Mulheres
  31. quem nunca,
  32. quem nunca,
  33. Quem será que vai ganhar ?
  34. Como sempre NEGGERS, NEGGERS E NEGGERS
  35. [ENQUETE BOBA]
  36. vou me banir :|
  37. * [PYN] *
  38. Revolt's contra o texas...
  39. Solytaria e carente...
  40. é Fake é Fake é Fake!♪♪♪♪ nova musik
 

Um Filho resolveu ir embora...

Mar 16, 2011 por Abusadeenha
de sua casa, muito magoado com seu pai.

Antes de sair de madrugada de casa, ele escreveu uma carta ao seu pai e a deixou em cima da mesa de centro da sala.

Na carta dizia:

Pai,
estou indo embora de casa, pois não consigo mais conviver com o senhor.
Não se preocupe, não estou na rua.
Viajei para a Austrália onde irei viver agora,
pois fui selecionado para trabalhar numa rede de hotéis na cidade de Brisbane.

Não te contei antes porque na verdade eu não ia aceitar este emprego, pois eu ainda acreditava no meu sonho de trabalhar com o senhor. Mas como o senhor recusou meu pedido, resolvi ir.

Sabe pai,
embora eu tenha estudado muito na minha vida e me formado em administração, tudo foi apenas numa tentativa de fazer com que o senhor se orgulhasse de mim, mas na verdade,
sou apaixonado por fazenda, gado e cavalos, assim como o senhor.

Mas, infelizmente meu pai...
Infelizmente o senhor sempre me desprezou,
nunca parou pra me ouvir. Na unica vez que eu disse que
queria trabalhar com o senhor, quando eu tinha 11 anos,
o senhor não demonstrou o minimo estusiasmo com a idéia.

Mas eu segui crescendo com este sonho, pois pensava que
um dia o senhor iria envelhecer e iria precisar de mim, de um braço direito.

Sabe pai, sempre procurei fazer de tudo para ser um filho perfeito,
pois sempre te amei muito, e admirava tudo que o senhor fazia.
Tirava boas notas no colégio, fazia lanches pro senhor jantar,
lavava seu carro e deixava de jogar bola pra assistir o senhor jogar,
fazia isso e muito mais pra lhe agradar, e quem sabe receber um elogio.

Mas o senhor seguia com seu jeito frio de ser, sem nunca demonstrar
carinho por mim. E quando eu esboçava um jesto de carinho, talvez um cafuné,
o senhor saia de perto.
Eu ficava estático quando via um pai abraçar seu filho, pois o senhor
nunca me abraçava. Um simples gesto que para mim fazia muita falta, sabe!
O dia que mais me surpreendeu, foi uma vez que eu estava
passando pela praça de igreja, e vi um pai dar um beijo no rosto
do seu filho. Um cena muito surreal para mim. Na hora a unica coisa
que me veio na cabeça foi que o senhor só faria isso comigo se um dia
eu estivesse estirado num caixão.

Mas sabe o que me doía mais pai?
Quando eu cometia algum erro, fazia algo errado quando pequeno,
e ao invés do senhor conversar ou me ensinar o certo, na verdade
o senhor me olhava com um olhar de decepção e me desprezava.
Hoje eu sei, que seria muito melhor ter apanhado, pois apanhar
dói apenas no corpo, já o desprezo, dói na alma, no coração.

Enfim, quero que saiba vou deixá-lo em paz agora, pois sei que o senhor não vai ser menos feliz por causa de minha ausência, pois parece-me que nunca fiz diferença na
sua vida.

Adeus pai.
Passaram-se 7 anos que o rapaz foi embora. O pai nunca procurou o filho,
nunca ligou nem em datas como natal, anivesário ou ano novo. E o filho
fez a mesma coisa. Segui sua vida sem saber noticias do pai.

Certo dia o telefone de sua casa toca, coisa rara de acontecer,
pois mesmo vivendo na Austrália já há 7 anos, tinha poucos amigos.

Mas na verdade era a sua mãe, divorciada de seu pai já há muito tempo,
e a unica que sempre o ligava para saber como estava.

Eis a ligação:

Mãe: Oi meu filho, tudo bem?
Filho: Oi mãe que saudades de você. Tá tudo bem sim, só um pouco cansado
do trabalho, mas tá tudo certo por aqui. E com você mãe? Tá tudo bem?

Mãe: Estou bem também meu filho. Quem não está é o seu pai.
Filho: Como assim mãe? O que houve?
Mãe: Filho, ele está muito doente! Está internado!
Filho: Como assim mãe?!! O que aconteceu com ele?
Mãe: Ele está com insuficiência renal e está precisando de um transplante de rim com urgência. Mas além de existir uma fila de espera, tem que se achar um doador compatível.
Filho: meu Deus!
Mãe: Só queria que você soubesse, pois você pode salvar a vida do seu pai.
Filho: Mãe...vou para o Brasil agora. Vou marcar minha passagem e te ligo pra avisar o horário.

E se despediram.
No dia seguinte, chegando no Brasil, o filho já providenciou
logo os exames para ver se realmente era compatível.
Resultados estes que deram positivo, e sem pensar em si mesmo
e nos riscos resolveu doar um de seus rins para salvar seu pai.

Pouco antes da cirurgia, o filho foi finalmente ver seu pai, pois
na correria não havia feito isso ainda. Chegando no leito onde
estava seu pai, ele ficou um aperto enorme no peito, de ver seu pai
num aspecto tão doente, tão debilitado, pálido e fraco.

Seu pai disse:
O que você faz aqui?
Filho(segurando nas mãos do pai):
Oi pai. Eu vim enfrentar está batalha com o senhor. Vai dar tudo certo ok.

E saiu da sala, sem dizer que já havia um doador e que o doador era ele.
O médico comunicou que o transplante seria feito ao homem
mas por código de ética e a pedido do rapaz não revelou que
o doador era o próprio filho dele.

E em seguida começaram os preparativos para o transplante.
O transplante ocorreu com sucesso. Não houve rejeição do orgão
e ambos se recuperavam bem.

O filho, já bem mais recuperado, comunicou a mãe que já precisava
voltar para a Austrália, e que não iria se despedir do pai para
que ele não soubesse de nada a respeito do transplante.

Pediu apenas que a mãe deixasse um bilhete na mesa ao lado da cama
onde o pai dele se recuperava enquanto ele estivesse dormindo.
E foi embora no dia seguinte.

Quando o pai acordou no dia seguinte, viu o bilhete e leu.
No bilhete estava escrito assim:

Pai,
Saber amar também é coisa de homem.
Te amo!
Neste período era inverno na Austrália, e chovia muito.
Como seu sistema imunológico estava fraco por consequência
da cirurgia, o filho facilmente contraiu uma gripe.

O problema é que ele piorou e acabou sendo internado
com suspeita de pneumonia. E realmente a gripe dele
havia avançado para isso.

2 semanas depois sua mãe recebe uma ligação,
do consulado brasileiro na Austrália, comunicando
que seu filho não resistiu e acabou falecendo.

A mãe, em prantos, ligou para seu ex-marido comunicando
a morte do filho deles. E meio ao desepero e da dor, a mãe
ligou solicitando o encaminhamento do corpo de seu filho
para realizar o sepultamento aqui no Brasil.
O corpo dele chegou.
Durante o enterro, o pai se mostrava forte,
se esforçando para não desabar, ao contrario da mãe,
cujos olhos já inchados de tanto produzir lágrimas,
e seu semblante de perda irreparável.

Eis que na hora em que o pai se aproxima do caixão
para se despedir, a mãe chega perto dele e fala:

Uma parte dele ainda está viva. E está dentro de você!
O rim que você recebeu, era dele!

E a mãe sai de perto, enquanto que o pai, em estado de choque,
começa a desabar no choro. Ficou mais de 1 hora chorando ao lado
do caixão aberto do filho, acariciando seus cabelos e dando beijos
em seu rosto.

Provavelmente, não somente pela perda de um filho que salvou sua vida,
mas também pela perda da pessoa que mais o amou,
de um filho que o amava incondicionalmente.
Moral da história
_

Pais,

Abracem os seus filhos,
e dêem beijos em seus rostos.

Comentários

Chorei x_x
Enviado por 4ever,Mar 16, 2011
Li tudo, muito sad e_e'
Enviado por jokafonseca_,Mar 16, 2011

Deixe um comentário